Como ser um empreendedor digital com um baixo investimento

O empreendedorismo ainda é pouco difundido e estimulado no Brasil. São poucas as escolas que tem aula deste tema para crianças e adolescentes. As universidades prepraram o aluno, na maioria das vezes, para ser um empregado. Ter iniciativa e coragem para começar um negócio próprio não é para todas as pessoas.
Na crise em que o país atravessa, com o desemprego em alta, cada um tem que encher o seu repertório de novas idéias para sobreviver. Um mercado que começou a despontar por aqui em 2014 vem crescendo expresivamente. E não apenas entre recéns-desempregados, mas também entre aqueles que sempre desejaram empreender, mas não tinham um capital alto. E também entre aqueles que procuravam uma qualidade de vida maior. É o chamado empreendedorismo digital.
Resultado de imagem para computador praia
São dois investimentos básicos que o aspirante a empreendedor digital tem que fazer. Em um computador com acesso à internet e em conhecimento. São diversos mercados para se trabalhar, com rendimentos bem maiores que um salário em uma empresa de grande porte. Isso porque este trabalho é escalável. Conhecendo um método e o aperfeiçoando, basta escalá-lo. Com isso os rendimentos se multiplicam.
Uma pesquisa recente apontou que tem crescido o número de jovens que preferem investir em cursos online para empreendedorismo digital do que entrar na faculdade. O conhecimento está sendo gerado da mesma forma, só que de uma maneira prática e com resultados quase que imediatos.
Dependendo do mercado em que se atua, as ferramentas estão à poucos cliques de distância, como o Facebook e o Google. Elas passam de ferramentas de entretenimento à ferramentas de trabalho. Hoje elas são as aliadas do empreendedor digital. Se em épocas passadas dependíamos de outdoors e panfletagens, hoje temos o Google e o Facebook, que a um custo bem mais baixo nos permite empreender com sucesso.
Talvez esteja começando, guardada as devidas proporções, uma nova "revolução industrial". Hoje não basta termos um emprego, um horário fixo e uma rotina. Esta geração está em busca de liberdade. Liberdade de escolhas, de pensamento. Uma geração ávida por produzir e disseminar conteúdo e conhecimento. E é justamente nesta dor que o mercado digital mais toca.

Comece por aqui

Se você quer conhecer mais este mercado para, quem sabe, se tornar um empreendedor digital, você pode começar por aqui:
  1. Cadastre-se em uma plataforma de produtos digitais. Atualmente temos 3 de destaque: Hotmart (a maior delas), Eduzz e Monetizze. Se familiarize com a plataforma que escolher.
  2. Você pode escolher trabalhar como afiliado ou produtor. O produtor é aquela pessoa que tem um conhecimento de uma área específica e transmite o seu conhecimento na internet na forma de ebooks, vídeo-aulas, cursos etc. Para divulgar e vender este conhecimento ele conta com os afiliados, que são os divulgadores, que recebem uma comissão de 50% quando fazem a venda.
  3. Escolhida a forma com que se vai trabalhar, o leque aumenta para a escolha de como e das ferramentas. Por exemplo, como dito acima, um produtor pode desenvolver um ebook ou uma vídeo aula. Um afiliado pode usar Facebook Ads, Google Adwords, email marketing ou SEO. É ai que entra o conhecimento mais específico.
http://www.administradores.com.br/artigos/empreendedorismo/como-ser-um-empreendedor-digital-com-um-baixo-investimento/100905/

#Fale conosco

Nome

E-mail *

Mensagem *