Empreendedorismo no campo pode salvar a economia

 

Nossa economia encolheu, e os efeitos dessa situação só não foram piores porque – mais uma vez o agronegócio foi o salvador da Pátria. "Sem a força da agropecuária, o Brasil estaria quebrado". A frase é do engenheiro-agrônomo Xico Graziano, autor de diversos livros sobre agricultura e economia, durante o Evento de encerramento do Programa Empreendedor Rural (PER), que reuniu mais de cinco mil lideranças sindicais, produtores e empreendedores rurais no ExpoTrade Convention Center, Região Metropolitana de Curitiba, nesta sexta-feira (04/12).

"O empreendedorismo é o caminho para o futuro, completou o palestrante. Segundo Graziano, que realizou a palestra magna do evento, nos últimos dois anos o cenário econômico tornou-se bastante adverso, reflexo de diversos fatores, entre eles a crise política que atravessamos atualmente. Para ilustrar essa afirmação, Graziano apresentou dados que mostram o Brasil nos últimos lugares de diversos rankings internacionais que avaliam a transparência das instituições, a qualidade da logística e muitos outros fatores que limitam e prejudicam a competitividade da nossa economia.

É apenas no campo que essa realidade começa a mudar. Segundo dados apresentados pelo palestrante, a produtividade do agronegócio brasileiro cresce a uma média de 3,5% ao ano, levando o país a um patamar bem superior a grandes produtores mundiais, como os EUA. Para se ter ideia, as exportações agrícolas cresceram nos últimos oito anos impressionantes 468%.

O segredo dessa pujança, segundo Graziano, está na dedicação e no empreendedorismo do produtor rural, qualidades incentivadas pelo Sistema FAEP/SENAR-PR. "Vou a três Estados por mês e nenhum faz isso que vocês fazem. É por isso que os agricultores do Paraná estão entre os melhores do mundo", afirmou.

Durante o evento foram apresentados os vencedores do concurso, que premia os três melhores projetos de negócio desenvolvidos pelos participantes do programa. O PER é realizado pela FAEP, em parceria com o Sebrae e com a Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado do Paraná (Fetaep).

Protagonismo rural
O protagonismo dos empreendedores rurais do Paraná também foi destacado pelo presidente do Sistema FAEP, Ágide Meneguette, que elegeu a data como "um dia para refletirmos sobre o nosso destino como nação". Segundo o dirigente, passamos por momentos difíceis, com desemprego e inflação crescentes, turbulência política e outras dificuldades que minam nossa esperança.
"As reformas necessárias – trabalhista, previdenciária, política e tributária – foram esquecidas, e assim o país marcha sem rumo", disse. Na opinião do dirigente, falta uma liderança nacional forte "que nos tire dessa enrascada política, social e econômica".

Segundo Meneguette, o agronegócio deve ser valorizado. "Com os seus sucessivos saldos na balança comercial internacional, é o setor agropecuário que ainda está segurando o Brasil, e este setor somos nós, os agricultores e pecuaristas. Os empreendedores rurais", assinalou.
Também presente no evento, o governador Beto Richa destacou a contribuição do PER na formação de uma nova geração de empreendedores no Estado. "É uma belíssima e didática iniciativa da FAEP. Uma sagração o trabalho do campo". Segundo ele, "Sem a nossa agropecuária não teríamos conquistado o posto de quarta economia mais forte do Brasil", afirmou.
Para o presidente da Fetaep, Ademar Mueller, para superar a grave crise de confiança que o país atravessa atualmente é preciso investir no campo. "E quando falamos em desenvolvimento rural, temos que falar de empreendedorismo", destacou.

O presidente do Sistema Fecomércio e conselheiro do Sebrae, Darci Piana, destacou a necessidade de qualificação de qualidade para preparar o produtor paranaense. Em sua opinião, o papel do PER é importante, uma vez que traz aquilo que existe de melhor em gestão. "Amanhã esses empreendedores serão empresários que estarão à disposição do crescimento do país", afirmou.
Autoridades

Dentre as autoridades que participaram desta edição do PER estiveram o governador Beto Richa; o secretário-chefe da Casa Civil, Eduardo Sciarra; o secretário de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Norberto Ortigara; os deputados federais Osmar Serraglio e Ricardo Barros; o deputado estadual Elio Rush; o diretor técnico do Sebrae, Julio César Agostini; o presidente da Associação Comercial Do Paraná, Antonio Miguel Espolador Neto; o presidente da Fecomércio, Darci Piana; o representante da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de São Paulo, Marcos Malta; o diretor presidente da Adapar, Inácio Kroetz; o prefeito de Formosa do Oeste, Wolnei Antonio Savaris; o presidente da Fetaep, Ademir Mueller; o presidente executivo do Sindileite e representante da Ocepar, Wilson Thiesen; o presidente da Federação dos Engenheiros Agrônomos do Paraná, Luiz Corrêa Lucchesi; o diretor presidente do CEASA/PR, Natalino Avance de Souza; o presidente do Iapar, Florindo Dalberto; o secretário municipal do Abastecimento de Curitiba, Marcelo Franco Munaretto; a promotora de Justiça Fabia Teixeira Fritegotto Gimenez, representando o Ministério Público do Paraná; o diretor administrativo do BRDE, Orlando Pessuti; o presidente do Sindicato dos Médicos Veterinários do Paraná, Cezar Amin Pasqualin; o presidente do IAP, Tarcisio Mossato Pinto; o presidente do Instituto de Engenharia do Paraná, Nelson Luiz Gomez; o secretário de política agrícola da Contag, David Wylkerson Rodrigues; e o superintendente regional do trabalho e emprego no Paraná, Luiz Fernando Busnardo.

Também estiveram presentes o o superintendente do SENAR-PR, Humberto Malucelli; os diretores da FAEP João Luiz Rodrigues Biscaia e Livaldo Gemin, além de presidentes de sindicatos rurais de todas as regiões do Paraná.
Website: http://www.sistemafaep.org.br/

http://exame.abril.com.br/negocios/dino/noticias/empreendedorismo-no-campo-pode-salvar-a-economia.shtml 

Comentários

#Fale conosco

Nome

E-mail *

Mensagem *