Facebook quer aliviar a dor da separação

Ferramenta permite limitar a interação com ex-parceiros na rede social, sem a necessidade de bloqueá-los ou desfazer a amizade. Anunciada nesta semana, novidade está em fase de testes nos Estados Unidos.
Uma nova ferramenta do Facebook, anunciada nesta semana e em fase de testes, deve permitir que usuários sejam poupados da dor emocional de ver constantemente seus ex-namorados ou ex-cônjuges em fotos e atualizações.
"Estamos testando ferramentas que ajudem as pessoas a interagir com seus ex-parceiros pelo Facebook quando a relação acaba", afirmou o gerente de produto Kelly Winters.
A ferramenta foi projetada para quem não quer cancelar a amizade ou bloquear o ex-namorado ou ex-namorada, mas também não quer acompanhar as novidades do ex. Assim que o status de relacionamento for trocado, o Facebook irá propor o uso da ferramenta.
Além de não ver postagens e fotos dos ex, será possível remover o próprio nome de postagens antigas nas quais o casal ainda esteja vinculado. A sugestão automática para marcar o ex numa foto também será desativada. A ferramenta também limitar fotos, vídeos e atualizações que o ex e amigos em comum podem ver.
"Esperamos que a ferramenta ajude as pessoas a encerrar relações de maneira mais simples, confortável e de forma controlada", afirmou Winters.
No começo, a ferramenta de separação será testada em dispositivos móveis nos Estados Unidos, antes que seu acesso seja liberado para seus 1,5 bilhões de usuários em todo o mundo.
"Esse trabalho é parte de um esforço para desenvolver recursos para pessoas que estejam passando por momentos difíceis de suas vidas", escreveu Winters.
A ferramenta serve como mais um lembrete do quão integrado o Facebook está com a sociedade. Mais de um bilhão de pessoas acessam a rede social ao menos uma vez no dia, e aqueles que têm o aplicativo no celular tendem a visitar a rede com ainda mais frequência.
O Facebook tem um incentivo extra para manter seus usuários o mais felizes possível. Pessoas que se incomodam com o que vêem na rede social tendem a evitar acessá-la, privando a empresa de coletar mais informações sobre suas preferências e mostrar-lhes propagandas relacionadas a seus interesses.
A fórmula transformou o Facebook num enorme sucesso, desde que Mark Zuckerberg criou o aplicativo na Universidade de Harvard, mais de uma década atrás. Atualmente, o valor da rede social é estimada em 300 bilhões de dólares.
BRV/ap/apf/dpa
http://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/deutschewelle/2015/11/20/facebook-quer-aliviar-a-dor-da-separacao.htm

Comentários

#Fale conosco

Nome

E-mail *

Mensagem *