Fortaleza ganha o ´Poço da Cultura´

 
 
 
 
Moradores da própria comunidade foram capacitados para se tornarem multiplicadores de iniciativas ligadas à Cultura FOTO: TUNO VIEIRA
 
 
 
 
 
Visando dar uma injeção artística e cultural nas 505 famílias que formam a comunidade Poço da Draga, na Praia de Iracema, e com intuito de desenvolver as potencialidades de seus 2.029 moradores tem início, hoje, o projeto "Poço de Cultura". Realizado através de uma parceria entre o Sindicato dos Fazendários do Ceará (Sintaf), o Centro Cultural Dragão do Mar de Arte e Cultura e a Organização Não Governamental (ONG) Velaumar, o projeto contempla inicialmente o estímulo à leitura.

Para isso, cinco moradores da própria comunidade foram capacitados para se tornaram multiplicadores. Após um curso de 20 horas, o grupo recebeu o título de agentes de cultura. "Será um trabalho de formiguinha", observa a pedagoga Daniele Castro de Mesquita, 34 anos, uma das agentes capacitadas.

Lirian Mascarenhas, coordenadora do Núcleo de Cidadania e Arte do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura, diz que a ideia é que os agentes investiguem os interesses de leitura de cada família e apresente a elas edições de literatura infantil, juvenil, contos e crônicas.

Moradora
Nascida e criada na comunidade Poço da Draga, a aposentada Maria da Conceição Gomes, 73 anos, conta que nunca foi ao planetário do Dragão do Mar. O motivo? Não se sente à vontade. "Não é lugar pra gente", alega.

Outro projeto que está em fase de reformulação é o "Galera do Dragão", com foco em cerca de 80 ambulantes e flanelinhas.

#Fale conosco

Nome

E-mail *

Mensagem *