O que significa cultura organizacional?

 
A cultura organizacional é um conjunto de regras que uma organização possui e que os colaboradores necessitam trilhar para que a execução de seus serviços seja de acordo com essas regras.
Essas regras são um conjunto de princípios morais e éticos a organização acredita, ou seja, crenças, tradições e valores que norteiam os relacionamentos sociais da organização, fazendo com que as decisões sejam baseadas nesses princípios.
Sabemos da imprevisibilidade em que o mercado vive hoje, provocando constantes mudanças no cenário organizacional. Sendo assim, a cultura da organização necessariamente tem que mudar para se adequar e acompanhar essas mudanças.
A cultura de uma organização não pode ser imóvel, fazendo com que a organização seja ultrapassada, pelo contrário, a organização precisa reciclar continuamente sua cultura, sem perder, é claro, sua originalidade.
Sobre a cultura, é interessante dizer:
  • Ela tem o poder mudar pensamentos e conduta das pessoas que se encontram em um estado tácito;
  • Os fundamentos históricos influenciam a gestão atual e futura da empresa;
  • Existe uma forte ligação entre cultura organizacional e a divisão de autoridade na empresa;
  • Existem várias culturas organizacionais dentro de uma mesma empresa;
  • A cultura organizacional causa influência tanto no ambiente interno quanto no ambiente externo, ou seja, ela existe em várias áreas dentro da empresa, influenciando os princípios que norteiam os processos organizacionais;
  • A cultura organizacional influencia a missão, valores, gratificações, relacionamento interpessoal, contratação, os processos, os produtos, etc;
  • Há uma interligação entre a cultura e todas as áreas da empresa.
A cultura organizacional é algo muito pessoal para uma empresa, pois cada uma tem a sua. É por esse motivo que algumas empresas são conhecidas por suas marcas próprias, sua originalidade.
A cultura compõe o modo com que a empresa aprendeu a lidar com o ambiente.
Toda cultura existe em três diferentes níveis de apresentação:
 
Artefatos: são todos os elementos que podem ser vistos e percebidos facilmente pelas pessoas. As roupas, o layout, modo de falar e se comportar, símbolos, as metas, enfim, tudo que percebemos e sentimos quando estamos frente a frente com a empresa.
 
Valores compartilhados: são os princípios que todos os colaboradores tem que seguir, pois esses princípios serão a base para as atitudes e decisões que o colaborador irá tomar, sempre respeitando os valores que a empresa acredita.
 
Pressuposições básicas: são presunções, intuições, que ajudam o colaborador a tomar as decisões baseadas em seu coração.
 
Clima organizacional
O clima organizacional é como o colaborador se sente dentro da organização, é como o ambiente em si da organização, e seus fatores psicológicos influenciam a conduta das pessoas.
Algumas organizações possuem um clima motivador, outras desmotivador. Alguns elementos nos ajudam a identificar o tipo de clima existente na organização e a conseqüente satisfação e insatisfação dos colaboradores:
  • Turnover: demonstra a quantidade de admissão e contratação em uma organização, para que possamos medir o estado de rotatividade.
  • Absenteísmo: demonstra a quantidade de faltas dos colaboradores, com ou sem justificativa.
  • A falta de cuidado com os objetos da empresa: quando o colaborador está insatisfeito com a organização a tendência é que ele destrua os patrimônios da empresa, tentando descontar sua insatisfação com a organização nos objetos que a empresa possui.
  • Conflitos interpessoais: conflitos são inevitáveis, sendo assim, o gestor precisa estar atento a essas variáveis para que elas sejam controladas e para que o clima da organização não se transforme em algo desmotivador para os colaboradores.
  • Reclamações para o RH, serviços sociais ou para o serviço médico: o colaborador busca esses setores para manifestar seu descontentamento. Quando a quantidade de reclamações é elevada, é um índice de problemas concernentes ao clima organizacional.
Inúmeros são os componentes que devem ser pesquisados para levantar o clima organizacional de uma organização, dentre eles, os principais são:
  • Remuneração paga pela organização em comparação a outras organizações;
  • A estrutura organizacional;
  • O relacionamento interpessoal;
  • As recompensas que a organização oferece;
  • A segurança oferecida e percebida pelo colaborador;
  • O tipo de liderança;
  • A união entre os departamentos;
  • Ética da organização em todos os setores;
  • Estrutura física adequada para a execução das atividades;
  • Como são tomadas as decisões;
  • As chances de promoções e desenvolvimento profissional na organização;
  • Nível de comprometimento e participação do colaborador nas atividades propostas.
Após a verificação do clima organizacional, o gestor precisa planejar e implantar soluções para manter os pontos fortes e melhorar os pontos fracos da organização.
É interessante frisar que esse processo é contínuo, o gestor deve, sempre, fazer pesquisas com os colaboradores sobre a satisfação dos mesmos, criar meios para que o colaborador possa expressar suas opiniões e dúvidas, promover encontros entre gestores e colaboradores para que seja criado um clima de proximidade entre os mesmos, enfim, valorizar de fato o colaborador e ouvi-lo.
 
A importância de uma cultura democrática
O colaborador deve ter autonomia para que possa participar da tomada de decisão na organização, para que o trabalho em equipe seja fortalecido e o nível de conhecimento seja disseminado por toda a organização gerando vantagem competitiva.
Uma liderança autocrática desmotiva os colaboradores e os fazem "ter medo" do chefe. Como uma organização quer obter êxito perante a globalização, se a fonte da criatividade e inovação que ela possui (as pessoas) são tratadas como "máquinas" proibidas de pensar?
O empowerment é uma ferramenta extraordinária para que o colaborador possa, de fato, ter poder de decisão dentro da organização, fazendo com que o mesmo se sinta parte importante do processo.
O líder que não valoriza o colaborador e não valoriza o trabalho em equipe está fadado ao fracasso. Se o líder não desenvolver e capacitar seus colaboradores estará cercado de amadores, e sabemos que um mau funcionário fortalece a concorrência.
Portanto para não sermos engolidos pelos nossos concorrentes, basta darmos importância a única coisa que possui valor em uma organização, a saber: as pessoas.
 
Referências:
CHIAVENATO, Idalberto. Administração Geral e Pública. 1°. ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2006.
GALLAGHER, Richard S. Os segredos da cultura empresarial. Rio de Janeiro: Camus, 2003.
HALELEY, B. "BJ"; SCHIMIDT, Warren H. Um pavão na terra dos Pinguins. Uma fábula do seu dia a dia no trabalho. São Paulo: Negócios Editora, 1998.
CHIAVENATO, Idalberto. Introdução à Teoria Geral da Administração. 4°. ed. São Paulo: Makron, 1993.

#Fale conosco

Nome

E-mail *

Mensagem *