EUA: Eleita primeira pessoa abertamente LGBT para o Senado

Tammy Baldwin fez história nestas eleições ao ser a primeira pessoa LGBT a ser eleita para o Senado dos EUA, e também a primeira mulher do Wisconsin. A congressista Democrata superou o ex-governador de Wisconsin Tommy Thompson, numa vitória que grupos de defesa LGBT saúdam como um passo significativo para trazer diversidade ao Senado.

"Este é um grande dia para as mulheres homossexuais na América, e muito, para todas as comunidades que não fazem parte dos típicos heteros, ricos, brancos, homens eleitos para o Congresso", segundo a comentadora política Sally Kohn. Nunca houve um membro abertamente gay ou lésbica do Senado dos EUA. Baldwin é um dos quatro membros do poder legislativo federal abertamente homossexuais, juntamente com os colegas democratas Barney Frank, de Massachusetts, David Cicilline, de Rhode Island, e Jared Polis, do Colorado.

Embora a orientação sexual de Baldwin torne notável a sua vitória, raramente surgiu durante a campanha onde o foco foi a "liderança conservadora" de Thompson contra a agenda progressista Baldwin.

Baldwin tem um registo de compromisso com as questões LGBT e da diversidade. Como representante do Wisconsin, ela foi co-fundadora e co-presidente do Grupo Congresso Igualdade LGBT, liderando os esforços para fazer avançar a Lei de Não-Discriminação no Emprego e outras iniciativas de direitos civis. Ela também liderou esforços bem sucedidos na Câmara em 2009 para passar a expansão da legislação de crimes de ódio e foi o autora de uma legislação para estender os benefícios para parceiros do mesmo sexo de funcionários federais.

#Fale conosco

Nome

E-mail *

Mensagem *